13.00€11.70€
Titulo Amadeus
Autores Peter Shaffer, Maria João da Rocha Afonso (trad.)
Colecção
Textos de teatro
Género
Teatro
Proposto por
TNDMII
Editor
José Carlos Alfaro
Formato
13 x 20 cm
N.º Páginas
216
ISBN
978-989-8349-23-1
A origem de Amadeus esteve num desejo antigo de celebrar Mozart, mas a peça não é, na verdade, apenas sobre Mozart.
É também sobre Salieri. É sobre a natureza do sentido de injustiça de um homem», afirmou Peter Shaffer, em 1992. Em Amadeus, teatro, música e ficção histórica cruzam-se, e são muitos os caminhos abertos pelo ímpeto de vingança de um homem, Antonio Salieri, compositor da corte austríaca no século xviii, em relação a Wolfgang Amadeus Mozart, prova viva de que «a música é a arte de Deus».A partir da rivalidade que Pushkin criou entre os dois compositores na sua obra Mozart e Salieri (1831) e que inspirou a versão teatral de Peter Shaffer, encena-se o conflito entre a mediocridade virtuosa e o génio fútil.
Peter Shaffer (1926-2016) foi um dramaturgo e guionista britânico
Peter Shaffer nasceu na cidade inglesa de Liverpool em 1926, irmão gémeo de Anthony. Durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhou numa mina de carvão, estudou História com uma bolsa de estudo na Universidade de Cambridge e, em seguida, partiu para Nova Iorque, onde trabalhou nas livrarias Doubleday e Forty-Second Street. Sem emprego certo, regressou a Londres três anos mais tarde. Escreveu a sua primeira peça, Five Finger Exercise; produzida em Londres em 1958, foi bem recebida quer pelo público quer pela crítica (em 1959, seria premiado com o New York Drama Critics’ Circle). Nos anos seguintes, dedicou-se à criação de mais obras teatrais, todas elas coroadas de êxito, primeiro em Londres e depois em Nova Iorque: The Private Ear e The Public Eye, em 1962; The Royal Hunt of the Sun (um épico acerca da conquista do Peru); Black Comedy, obra concebida para o Royal National Theatre. Em 1973, escreveu uma peça que seria exibida mais de mil e duzentas vezes na Broadway – Equus – e que recebeu os grandes prémios da crítica nova-iorquina. As três últimas obras estrearam no Royal National Theatre em Londres e foram encenadas por John Dexter. O quarto grande êxito de Shaffer foi a peça Amadeus, encenada por Sir Peter Hall e vencedora do prémio Evening Standard Drama e do prémio Tony. Tendo estreado na Broadway em 1980, Amadeus foi apresentada mais de mil vezes. O filme de Milos Forman baseado nesta peça venceu oito Óscares da Academia, incluindo um pela adaptação de Shaffer. Peter Shaffer escreveu ainda as peças Yonadab, passada na corte do rei David; Lettice and Lovage, escrita para Maggie Smith e por ela triunfantemente representada em Londres e em Nova Iorque; The Gift of the Gorgon, produzida pela Royal Shakespeare Company, com Judi Dench no papel principal; e Whom Do I Have the Honour of Adressing?, um monólogo apresentado no Chichester Theatre Festival. Shaffer recebeu, em 1992, o William Inge Award for Distinguished Achievement no teatro americano. Foi ainda nomeado, em 1994, Cameron Mackintosh Visiting Professor of Contemporary Theatre na Universidade de Oxford. Em 2001, foi nomeado Knight Bachelor pela rainha Elizabeth II.
Sem informação.
Sem informação
Venha construir esta editora connosco