11.00€9.90€
Titulo Ifigénia Agamémnon Electra
Autor Tiago Rodrigues
Colecção
Textos de teatro
Género
Teatro
Proposto por
TNDMII
Editor
José Carlos Alfaro
Formato
13 x 20 cm
N.º Páginas
130
ISBN
978-989-8349-37-8
Estamos em Áulis. Agamémnon, o rei, Menelau e os Gregos querem Helena, querem Tróia. Não há vento.
Não se pode embarcar. Ifigénia tem de ser sacrificada. Ifigénia, filha do rei e filha de Clitemnestra. Clitemnestra implora a Agamémnon. Ifigénia decide morrer. Ifigénia é morta. Ifigénia morre e há vento. AGAMÉMNON Estamos em Argos. Clitemnestra, a mulher de Agamémnon, tem como amante Egisto. Passaram-se dez anos. Agamémnon regressa glorioso. Agamémnon regressa de Tróia com Cassandra. Prepara-se uma festa. Clitemnestra e Egisto matam Agamémnon. Clitemnestra vinga a morte da filha Ifigénia. Cassandra também morre. Está nevoeiro. ELECTRA Estamos nos arredores de Argos. Electra e Orestes são irmãos, filhos de Clitemnestra e de Agamémnon. Orestes foi expulso do reino, Electra foi casada com um lavrador pobre. Electra quer vingança. Orestes regressa. Electra e Orestes reencontram-se. Orestes mata Egisto. Electra e Orestes matam a mãe, Clitemnestra. Electra está feliz. Orestes não. Está vento.
Tiago Rodrigues (n. 1977) é atualmente diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II. Ator, dramaturgo e encenador, cujo teatro subversivo e poético o afirmou como um dos mais relevantes artistas portugueses.
Aos 21 anos desiste da escola de teatro para trabalhar com a companhia belga tg STAN, tendo cocriado e interpretado espetáculos apresentados em mais de 15 países. Em 2003, fundou a estrutura Mundo Perfeito, em conjunto com Magda Bizarro, onde desenvolveu um trabalho fortemente baseado na colaboração artística e nos processos coletivos, tendo criado mais de 30 peças, entre 2003 e 2014, e feito digressão em países como Portugal, Bélgica, Brasil, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos da América, França, Holanda, Itália, Líbano, Noruega, Reino Unido, Singapura, Suécia e Suíça. Durante esse período, Rodrigues também colaborou com artistas da Bélgica, Líbano, Holanda e Brasil. Uma das suas criações, Três Dedos abaixo do Joelho, foi duplamente premiada na categoria de Melhor Espetáculo de Teatro 2012, pela SPA e pelos Globos de Ouro. Foi professor convidado na escola de dança contemporânea PARTS, em Bruxelas, dirigida pela coreógrafa Anne Teresa De Keersmaeker. Leciona frequentemente em diversas escolas de teatro e dança, em Portugal e no estrangeiro. Tem várias peças publicadas na Coleção Dramaturgo, da Imprensa da Universidade de Coimbra, e o texto Peça Romântica para Um Teatro Fechado foi editado pela Companhia das Ilhas. Recentemente, a editora Les Solitaires Intempestifs publicou a tradução francesa de By Heart. Profundamente enraizadas numa tradição de teatro coletivo, as suas últimas peças destacam-se pela forma como manipulam documentos com ferramentas teatrais, combinando as vidas pública e privada e desafiando a nossa perceção de fenómenos históricos e sociais.
Sem informação.
Sem informação
Venha construir esta editora connosco