11.00€9.90€
Titulo Robinson Crusoé
Autor Patrícia Portela
Colecção
Textos de teatro
Género
Teatro
Proposto por
TNDMII
Editor
José Carlos Alfaro
Formato
13 x 20 cm
N.º Páginas
140
ISBN
978-989-8349-04-0
O que seria de nós se naufragássemos hoje? Se fôssemos atirados para uma praia deserta, sem telemóvel, sem SOS, sem mala, sem pasta de dentes, sem gameboy nem discos preferidos?
Como seria a nossa vida? Saberíamos fazer pão? Navegar? Contar as estrelas? Dormir às escuras? Este Robinson Crusoé é um Robinson actual. Poderias ser tu, poderia ser eu, poderia ser um amigo. Alguém habituado às comodidades da cidade, à rapidez com que tudo se pode obter, adquirir, receber. E se o mundo, de hoje para amanhã, não fosse assim, como o conhecemos? O que teríamos de aprender? Estaríamos preparados para perder alguns pequenos confortos? O que nos faria falta?
Patrícia Portela (n. 1974) é uma escritora, dramaturga, encenadora,cenografista e figurinista.
Nasceu a 16 de Março de 1974. Tirou um Bacharelato em Realização Plástica do Espectáculo, na ESTC, em Lisboa e um MA of Arts in Scenography na Faculty of Theatre, de Utreque. Frequentou a Central St. Martins College of Art (1996), o European Film College na Dinamarca (2000) e a pós-graduação Arts Performance and Theatricality na APT, em Antuérpia (2002). Trabalha, desde 1994, para diferentes companhias de teatro independente, inicialmente como figurinista e cenógrafa. Desde 2003 que escreve, desenha e dirige várias performances, como Wasteband, 2003 (Prémio reposição Teatro na Década e Menção Honrosa do Prémio Acarte/Madalena de Azeredo Perdigão), Flatland I, 2004 (Prémio Madalena de Azeredo Perdigão, 2004), Trilogia Flatland (Menção Especial Prémio
da Crítica Portuguesa, 2006), Odília, 2006, ou o Banquete, 2007 (no top 10 dos melhores espectáculos do ano pela crítica belga). Doseia o seu trabalho de pesquisa na Prado escrevendo e colaborando com outros artistas, como Tiago Rodrigues (Mundo Perfeito – Culturgest, 2006), Escudos Humanos (projecto PANOS – Culturgest, 2008) ou Anita Vai a Nada (Teatro Praga, Viriato, 2008). Publicou, desde 1998, quatro livros: Operação Cardume Rosa (Fenda, 1998), Se não Bigo não Digo (Fenda, 1999), Odília (Caminho, 2007), Para Cima e não para Norte (Caminho, 2008). Vive entre Paço de Arcos e Antuérpia.
Sem informação.
Sem informação
Venha construir esta editora connosco