24.90€19.92€
Titulo História do Império Habsburgo (edição brochada)
Autores Pieter M. Judson, Miguel Mata (tradutor)
Colecção
História
Género
História
Proposto por
Pedro Bernardo
Editor
Pedro Bernardo
Formato
15,5x23,5cm
N.º Páginas
624
Data
Setembro de 2021
ISBN
978-989-8973-39-9
Excerto
A história de um dos maiores impérios de todos os tempos e da sua influência tremenda no mundo como o conhecemos.
Quando o Império Austro-Húngaro foi dissolvido, em 1918, o título (abreviado) do imperador era o seguinte:

Sua Real e Imperial Majestade Apostólica, pela graça de Deus Imperador da Áustria, Rei da Hungria e da Boémia, da Dalmácia, da Croácia, da Eslovénia, da Galícia e Lodoméria, e da Ilíria; Rei de Jerusalém; Arquiduque da Áustria; Grão-duque da Toscana e de Cracóvia; Duque da Lorena, de Salzburgo, da Estíria, da Caríntia, da Carníola e da Bucovina; Príncipe da Transilvânia, Margrave da Morávia; Duque da Alta e Baixa Silésia, de Módena, Parma, Placência e Guastalla, de Auschwitz e Zator, de Teschen, Friuli, Ragusa e Zara; Príncipe de Habsburgo e do Tirol, de Kyburg, da Gorízia e de Gradisca; Príncipe de Trentino e Brixen; Margrave da Alta e Baixa Lusácia e da Ístria; Conde de Hohenems, Feldkirch, Bregenz, Sonnenberg (etc.); Senhor de Trieste, de Cátaro e de Wendland; Grande Voivoda do Voivodato da Sérvia, etc.

A extensão do título mostra bem a dimensão e a pluralidade do Império. Durante séculos, conseguiu governar um conjunto invulgar de povos e territórios em diferentes estágios de desenvolvimento, com credos diferentes e dezenas de línguas. No entanto, as revoluções de 1848 e as aspirações da população, inflamadas por movimentos nacionalistas (bastante minoritários, a princípio), e as várias guerras (mas a de 14-18 em particular), levaram à desagregação do Império e à criação de vários Estados. Ironia derradeira, na sua maioria, os Estados resultantes desta desagregação acabaram por replicar o modelo imperial: territórios multilingues, por vezes conquistados pela força, com várias minorias étnicas.
Pieter M. Judson (n. 1956) é professor de História Moderna no célebre Instituto Universitário Europeu, em Florença.
Tem centrado a sua investigação na história europeia moderna, séculos xix e xx, nos conflitos nacionalistas, nos movimentos sociais revolucionários e na história da sexualidade.

Recebeu em 2011 o Prémio Nina Maria Gorrissen, de História, da Academia Americana de Berlim, bem como, em 1997, o Prémio da Associação Histórica Americana e o do Instituto Cultural Austríaco, pela sua obra Exclusive Revolutionaries: Liberal Politics, Social Experience, and National Identity in the Austrian Empire 1848—1914.
Sem informação.
Sem informação

Se gostou deste livro também vai gostar de...

Venha construir esta editora connosco