24.90€ 22.41 
Titulo Contos e Novelas (Toda a Ficção Curta), Vol. I
Autores Camilo Castelo Branco, Hugo Pinto Santos (organizador)
Género
Colectânea
Proposto por
Hugo Xavier
Editor
Hugo Xavier
Formato
15,5x23,5
N.º Páginas
768
Data
Outubro de 2019
ISBN
978-989-8872-28-9
Notas
Pela primeira vez, toda a ficção curta do grande génio das letras portuguesas.
Este é o primeiro de 5 volumes a publicar ao ritmo de um por ano e que compilarão toda a obra ficcional curta de Camilo Castelo Branco, de forma conjunta e uniforme, mantendo uma ordem cronológica de publicação.

Os primeiros três volumes reúnem toda a obra publicada em livro (incluindo miscelâneas): contos, novelas e romances curtos (Camilo designava tudo por «romances»). Os restantes dois volumes compilarão a obra dispersa por publicações periódicas e outras.

Pela primeira vez o leitor contemporâneo poderá ter acesso a uma obra fundamental e eminentemente moderna, que reúne o percurso literário de um génio cujo trabalho tocou todos os estilos vigentes na sua época: gótico, romantismo, ultra-romantismo e realismo. Camilo escreveu igualmente sobre tudo, usando humor, drama e um domínio da língua portuguesa único no panorama das letras lusas.

Escritor prolixo, a sua obra revela até que ponto dominava as escolas e os géneros, o que lhe permitia satirizá-los e subvertê-los, usando-os de igual modo para estabelecer uma forma de comunicação com o leitor, mas subvertendo-os para o deixar entregue a um fio condutor que o arranca das amarras da narrativa tradicional.

Esta é, pois, uma edição histórica, a primeira a juntar de forma cronológica e sistemática a ficção curta de Camilo permitindo, como tal, que o leitor moderno perceba a evolução da sua escrita, do autor e da sua obra, afastando-o do estereótipo de escritor impenetrável, como tantos o rotulam sem conhecimento de causa.
Camilo Castelo Branco (1825-1890) foi um dos mais marcantes escritores portugueses de todos os tempos.
Camilo Castelo Branco terá sido o primeiro escritor português a viver exclusivamente da sua actividade literária. Romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor, tem uma das mais extensas bibliografias da literatura portuguesa espalhada por todos os géneros e abrangendo todas as escolas e movimentos que foram influenciando Portugal ao longo do seu tempo de vida.

Nascido no seio de uma família de pequena nobreza rural, Camilo fica órfão de mãe com um ano e de pai aos dez. É criado por vários familiares em diversos pontos do país. Ainda adolescente, casa-se e envolve-se noutros relacionamentos amorosos ainda no curso do seu primeiro ano de casamento. Prepara-se para estudar na universidade, publica textos cáusticos de intervenção política e terá participado na Revolta da Maria da Fonte. Foi o começo daquilo que viria a ser a sua vida instável, quer a nível pessoal, quer a nível profissional: inicia um curso de medicina que troca pelo de Direito; escreve e critica; é espancado (por duas vezes, pelo menos); apaixona-se e rapta Ana Plácido (depois de muitas outras relações e paixões); frequenta um seminário e o cárcere (onde conhece o famoso bandido Zé do Telhado). Perto do final da vida, casa-se finalmente com Ana Plácido, mas a saúde e os fracos recursos financeiros minam-lhe a felicidade. Ao saber que está cego e sem hipótese de cura, suicida-se.





Hugo Pinto Santos nasceu em 1976, no Porto. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade do Porto. Deu aulas, foi tradutor e revisor. Escreveu sobre livros, entre outros lugares da Internet, em: Rascunho, Orgia Literária, Enfermaria 6 e Calíban. Colabora na revista online Intro. Colaborou na secção de livros do suplemento «Actual», no semanário Expresso e na revista Time Out. Escreve sobre livros nas revistas Ler, Colóquio/Letras,Cão Celeste e no suplemento «Ípsilon», do jornal Público.
Traduziu os seguintes livros e plaquettesEstradas Secundárias – Doze Poetas Irlandeses (Lisboa, Artefacto, 2013); Respirar pelo Coração, de Pierre Reverdy (Lisboa, Língua Morta, 2013); Uma Fonte no Quintal, AAVV (vários tradutores, trad. de poemas de Tracy K. Smith, Lisboa, Artefacto, 2014); Mudando os Crisântemos, antologia dos poetas Ahren Warner e James Fenton (Guimarães, separata da revista Grisu, Guimarães, 2014).
Escreveu sobre a vida e a obra de Camilo, entre outras publicações, na revista Ler, no jornal Público e no suplemento «Actual» do Expresso.



 
Sem informação.
Edição brochada. Impressa em papel Snowbright com certificado ambiental.
Venha construir esta editora connosco