12.90€ 9.81 
Valor mínimo para apoiar este livro
35
Apoiantes
114
Apoiantes Necessários
Titulo Eugénie de Franval
Autores Marquês de Sade, Pedro Tamen (tradutor)
Colecção
Variações
Género
Novela
Proposto por
Leitor Anónino
Editor
Hugo Xavier
Formato
13x20cm
N.º Páginas Estimado
144
Data Estimada
Janeiro de 2023
A extraordinária novela na qual Sade explora os efeitos nefastos da sua própria filosofia.
Um homem planeia a vingança mais terrível contra a esposa que odeia.

A educação da filha de ambos está a cargo do homem que faz uma experiência educacional: como se desenvolverá uma jovem educada sem princípios morais e ética? Sem os filtros que a sociedade coloca à expressão da sexualidade e do desejo?

Numa das suas mais famosas novelas, Sade põe em causa os efeitos nefastos da sua própria filosofia. A preocupação de Sade não se foca no incesto ou na amoralidade, a sua mensagem está em como é possível subverter a amoralidade de forma imoral.

Adaptada por várias vezes ao grande ecrã, esta novela do mestre da proocação é um dos textos mais literáriamente conseguidos da sua obra, agora republicada numa tradução primorosa de Pedro Tamen.

«Sade é, essencialmente, um feminista.» Angela Carter

«A capa da ficção e a sexualidade são os mecanismos usados por Sade para estabelecer um sistema filosófico coerente com todo o pensamento Iluminista.» Theodor Adorno

«A única forma de ler Sade é seguir o que é transversal na sua obra: a subversão e a imoralidade são a resposta satírica a cada um dos grandes pensadores europeus do seu tempo.» Camille Paglia

«Aqui Sade apresenta-nos uma história moral sobre a amoralidade que sempre defendeu.» Susan Sontag
Disse-se já de Sade que foi o libertino que mais tempo esteve preso na sua vida.
Donatien Alphonse François, Marquês de Sade (1740-1814), foi um escritor, filósofo, polemista e provocador francês.

Uma educação essencialmente religiosa e militar criou no jovem Sade uma aversão à autoridade, às regras e à moral vigente.

Desde jovem toda a sua conduta, dentro da impunidade geralmente estendida a um nobre, passava por uma vida de profanidade e atitudes e discursos blasfemos.

As suas obras valeram-lhe 32 anos de prisão sem que nunca tenha havido uma queixa legalmente efectiva. Esteve encarcerado em prisões e asilos. Apesar de estar na prisão continuou a publicar e a suscitar polémicas.

De todos os actos de que foi acusado apenas dois, bastante leves por sinal e nada particularmente sádicos, foram comprovados.

A maior parte das suas obras eram proibidas mas circulavam de forma ilegal. Aquando da sua morte, depois de um período de internamento quando a sua família o declarou louco, os muitos manuscritos inéditos que deixara foram queimados pelo filho.

A influência de Sade estende-se até aos nossos dias nos mais diversos campos: erotismo, filosofia, moral, estudos culturais e comportamentais.

As suas obras continuam a vender fazendo dele provavelmente o maior dos best-sellers da literatura universal.

Muitas das suas obras foram adaptadas ao cinema, televisão e teatro.
Sem informação.
Sem informação

Se gostou deste livro também vai gostar de...

Venha construir esta editora connosco